Via parenteral

A Via parenteral é a administração de medicamentos pelas vias:

  • Intradérmica;
  • Subcutânea;
  • Intramuscular e;
  • Endovenosa.

Material Necessário

Os materiais necessários para a administração de medicamentos por via parenteral são:

  • Bandeja ou Cuba-rim;
  • Seringa;
  • Agulha;
  • Algodão;
  • Álcool a 70%;
  • Arrote (somente para aplicação endovenosa);
  • Medicamento (ampola, frasco-ampola);

Indicação

É indicado a via parenteral é indicada quando:

  • Desejo de ação mais imediata do medicamento, em comparação com a via oral. Na via oral, parte do medicamento absorvido é metabolizado no fígado;
  • Impossibilidade de ingestão de medicamento devido á inviabilidade da via oral,como vômitos frequentes, intolerância gástrica, diarreia, obstrução intestinal e dispneia severa.

Cuidados na Administração de Medicamentos por Via Parenteral

A administração de medicamentos por via parenteral exige da equipe de enfermagem alguns cuidados prévios como:

  • Técnica asséptica de modo a garantir segurança e evitar contaminação;
  • Observar prazo de validade dos medicamentos;
  • Observar a integridade da solução ou pó e também do frasco;
  • Antes de abrir a ampola, certificar que o medicamento esteja no corpo da ampola pois muitas vezes parte do medicamento fica retido acima do gargalho, evitando assim a diminuição da dose e desperdício de medicamento;
  • Observas a integridade dos invólucros da seringa e agulha;
  • Colocar a agulha com cuidado na seringa envitando contaminação;
  • Desinfetar toda a ampola com álcool a 70%;
  • Protege os dedos com algodão embebido em álcool 70% para evitar cortes e contaminação;
  • Para aspirar o medicamento contido na ampola ou frasco ampola, segurá-lo com dois dedos de uma das mãos, mantendo a outra mão livre para aspirar o medicamento com a seringa;
  • Em frascos ampola, aspirar o diluente, depois introduzi-lo dentro do frasco e deixar que a força da pressão interna desloque o ar para dentro da seringa. Não sacudir o frasco e após homogenizar;
  • Identificar o material com fita adesiva constando o nome do paciente, leito/quarto, medicamento, dose e a via de administração;
  • Antes da aplicação fazer antissepsia da pele com álcool a 70%;
  • Para evitar lesões nos tecidos devido á repetidas aplicações por mesma via, fazer rodízio dos locais de aplicação;
  • Observar angulação da agulha de acordo com a via e comprimento da agulha, idade e estrutura física do paciente;
  • Após a introdução da agulha, nas vias subcutânea e muscular, deve-se aspirar um pouco para ter a certeza de que não houve punção de vaso sanguíneo. Caso haja retorno de sangue, retirar a agulha, preparar novamente a medicação e repetir o procedimento;
  • Desprezar a seringa junto com a agulha em recipiente apropriado para materiais perfurocortantes.

Via intradérmica

A via intradérmica é a via parenteral pelo qual se faz a administração de medicamentos na derme. É indicada para:

  • Aplicações de vacina BCG;
  • Auxílio em testes diagnósticos e de sensibilidade.

Procedimento

O procedimento de realização de aplicação de medicamentos por via intradérmica envolve:

  • Utilizar agulha 10×5 e 13×4,5;
  • Esticar a pele para inserir a agulha – Bisel deve estar voltado para cima;
  • Formar um angulo de 15º com a agulha;
  • Não há necessidade de aspiração pois a epiderme é ausente de vasos sanguíneos.

Observação: Quando o procedimento foi feito de modo correto, observa-se uma pápula (pequena elevação da pele no local da administração).

Via Subcutânea

A via parenteral subcutânea é a administração de medicamentos no tecido subcutâneo cuja absorção é mais lenta do que a via intramuscular. São indicadas para vacinas (ex.:antirrábica), hormônios (ex.:insulina), anticoagulantes (ex.: heparina e outros medicamentos que precisam de absorção lenta e contínua.

A via subcutânea apresenta os seguintes locais de aplicação:

  • Face externa do braço;
  • Região glútea;
  • Face anterior e posterior da coxa;
  • Região periumbilical;
  • Região Escapular;
  • Região Inframamária;
  • Flanco direito ou esquerdo.

Realização da Administração de Medicamentos pela Via Subcutânea

Para a realização do procedimento, o profissional de enfermagem deve:

  • Antes de realizar o procedimento, deve-se observar para não ultrapassar o tecido adiposo evitando administrar  o medicamento no tecido muscular durante a aplicação;
  • Se for utilizar a agulha 10X5, aplicar formando angulo de 90º com a pele;
  • Se for utilizar a agulha 25×7, aplicar em angulo de 45º com a pele;
  • Fazer uma prega no tecido subcutâneo, para facilitar sua localização;
  • Ao retirar a agulha, fazer leve aperto sem friccionar ao retirar a agulha da pele, para promover a absorção gradativa do injetável.

VIA INTRAMUSCULAR

A via parenteral intramuscular é utilizada para a administração de medicamentos irritantes uma vez que o músculo profundo possui poucas terminações nervosas. A absorção no tecido muscular é mais rápida do que no tecido adiposo porque o tecido muscular é bem mais vascularizado. O volume a ser administrado deve ser equiparado ao volume muscular do músculo escolhido, da seguinte forma:

  • Deltoide, até 2 ml;
  • Coxa, até 3 ml;
  • Glúteo, até 4 ml.
    Obs.: Volumes maiores poderão não ter uma boa absorção.

Procedimento de Administração de Medicamentos por via intramuscular

Para a realização do procedimento, o profissional de enfermagem deve ter alguns cuidados, a saber:

  • Utilizar as agulhas 25×7, 25×8, 30×7 e 30×8 no adulto entrópico;
  • Trocar a agulha de aspiração para evitar a ocorrência de lesões teciduais;
  • Orientar o paciente para adotar uma posição confortável de modo a relaxar o músculo. Isso facilita a inserção do medicamento, evita extravasamento e dor;
  • Para a administração dorsoglútea, o paciente deve ser orientado a adotar a posição decúbito lateral, com os pés voltados para dentro. Isso irá facilitar o relaxamento dos músculos glúteos. Depois, escolher o quadrante superior externo, cerca de 5 cm abaixo da crista ilíaca – Esta via tem o inconveniente de situar-se próximo ao nervo ciático. Por isso é contraindicada em crianças;
  • Para administração de medicamentos no deltoide, orientar ao paciente para adotar a posição deitada ou sentada. Medir 4 dedos abaixo do ombro e apoiar o músculo durante a introdução da agulha.
  • A administração ventroglútea é indicada para todas as idades, inclusive crianças, pois esta é uma área destituída de grandes vasos e nervos. Para realizar a administração, coloca-se o dedo indicador sobre a espinha ilíaca antero-superior e, com a palma da mão sobre o fêmur, desliza-se para formar um V. A administração do medicamento no centro do V alcança os músculos glúteos;
  • Para aplicar fármacos muito irritantes por via intramuscular profunda, a técnica em Z é recomendada, pois promove uma vedação no trajeto e o acondicionamento do medicamento no espaço intramuscular.

VIA ENDOVENOSA

A administração parenteral endovenosa é indicada quando há a necessidade de uma absorção rápida do medicamento ou porque outras vias não são ideais. Para a administração de pequenas doses, as veias da prega do cotovelo, antebraço e dorso da mão são satisfatórias.

Procedimento de Administração de Medicamentos por Via Endovenosa

Para realizar o administração endovenosa de medicamentos, deve-se:

  • Inspecionar a rede venosa do paciente para escolher uma veia apropriada;
  • Após a escolha, garrotear cerca de 10 cm acima da veia escolhida;
  • Solicitar que o paciente abra e feche a mão para facilitar a visualização da veia;
  • Solicitar que o paciente cerre o punho durante o procedimento;
  • Esticar a pele com o bisel voltado para cima sustentando um ângulo de 15º a 30º;
  • Após observar o retorno de sangue, soltar o garrote e fazer a injeção do medicamento de modo lento e contínuo;
  • Ao retirar a agulha, deve-se comprimir o local.
    Observação: O profissional de enfermagem deve também atentar-se para que na administração de soluções, não haja presença de ar na seringa, o que previne a ocorrência de embolia gasosa.

Leia Também:Cálculo e Solução de Medicamentos!


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

MINISTÉRIO DA SAÚDE. SECRETARIA DE GESTÃO DO TRABALHO E EDUCAÇÃO NA SAÚDE. DEPARTAMENTO DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE. PROJETO DE PROFISSIONALIZAÇÃO DOS TRABALHADORES DA ÁREA DA ENFERMAGEM. Fundamentos de Enfermagem, Brasília, 2003.

SOUZA, Maria Clara Padovani Et Al. Estudo de Utilização de Medicamentos Parenterais em uma Unidade de Internação Pediátrica de um Hospital Universitário, Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas, Belo Horizonte, v. 44, n.4, out./dez. 2008. Disponível em <www.scielo.br>. Acesso em 12 de out. de 2017.

marcus

Olá, meu nome é Marcus Vinícius, tenho 32 anos. Sou blogueiro, enferrmeiro e referência técnica do Centro de Atenção Psicossocial CAPS I de Lagoa da Prata/MG. Sou graduado em Enfermagem pela Universidade de Uberaba UNIUBE. Os meu objetivo neste blog é trazer um conteúdo esquematizado e de fácil entendimento para te auxiliar nas suas pesquisas e estudos na área de enfermagem, saúde pública e saúde como um todo.

Website: http://www.enfermagemesquematizada.com.br

Deixe uma resposta