Substantivo

I – Conceito de Substantivo

Substantivo-1-300x201 Substantivo

Substantivo é a classe classe gramatical que tem as seguintes propriedades:

  • Dão nome aos seres em geral;
  • Tem gênero masculino/feminino e variam em número (singular ou plural).
  • São núcleos de várias funções sintáticas como, objeto direto, objeto indireto, sujeito, agente da passiva, complemento nominal.

Dica de Concurso:

Qualquer palavra da língua portuguesa pode ser substantivada, ou seja, ter função de objeto direto, objeto indireto, sujeito, agente da passiva, complemento nominal basta colocar um artigo antes do substantivo.

Exemplo:

Não admito intransigência – Advérbio de negação.

O seu não é inadmissível – Substantivo.

Explicando: No primeiro exemplo, a palavra “não” modifica o verbo “admito” tendo uma função de advérbio. No segundo exemplo, a palavra “não” é sujeito da oração e vem acompanhada de artigo e pronome possessivo, características de substantivo.

II – CLASSIFICAÇÃO DO SUBSTANTIVO

Os substantivos podem ser classificados em:

  1. Concretos e Abstratos
  2. Próprios e Comuns.
  3. Coletivos.
Substantivos Concretos

O substantivo concreto é aquele que nomeia seres que tem existência própria. Os substantivos dão nomes ás pessoas, lugares, animais, minerais, cidades, regiões e coisas.

Exemplos:

O Rio de Janeiro realmente é uma cidade maravilhosa.

O golfinho é um dos animais mais inteligentes.

Lucas é estudante de Medicina.

Dica de Concurso:

O substantivo “Deus” é um substantivo concreto, pois nomeia um ser que tem existência própria. Não confunda com substantivo abstrato.

Todos acreditamos em Deus.

Outros exemplos de substantivos concretos:

  • Carro;
  • Moto;
  • Anjo;
  • Lápis;
  • Etc.
Substantivos Abstratos

O substantivos abstratos são aqueles que nomeiam ações, estado ou qualidade, ou seja, eles dependem de um substantivo concreto para existir.

Exemplos:

A felicidade pode ser alcançada com o autoconhecimento.

A beleza interior é pode ser demonstrada quando quando buscamos a empatia.

Explicando: No primeiro e segundo exemplos, a palavras “felicidade”,  “autoconhecimento”, “beleza” e “empatia” nomeia seres que dependem de outro ser para existir.

Outros exemplos de substantivos abstratos:

  • Amor;
  • Prazer;
  • Satisfação;
  • Raiva;
  • Medo;
  • Etc.
SUBSTANTIVOS PRÓPRIOS

Substantivo próprio é aquele que particulariza um ser de uma determinada espécie.

Exemplo:

João passou em primeiro lugar no concurso.

Explicando:

A palavra “joão” nomeia uma pessoa, dessa forma o particulariza sendo portanto um substantivo concreto.

São exemplos de substantivos próprios:

  • Rio de Janeiro;
  • Janaína;
  • Brasil;
  • Cruzeiro;
  • Etc.
SUBSTANTIVOS COMUNS

Os substantivos comuns sempre nomeia seres comuns de uma população. Por exemplos:

  • Criança;
  • Rio;
  • Cidade;
  • País
  • Etc.

Faça o Nosso Curso de Língua Portuguesa para Concursos! Clique Aqui!

SUBSTANTIVOS COLETIVOS

O substantivo coletivo indica aglomeração que pode ser:

  • De Pessoas;
  • De Animais;
  • De Plantas e;
  • De Objetos;
Exemplos de Substantivos Coletivos relacionado á grupo de pessoas:
  • Assembleia: grupo de pessoas
  • Banca: grupo de examinadores
  • Banda: grupo de instrumentistas
  • Bando: grupo de desordeiros
  • Batalhão: grupo de soldados
  • Caravana: grupo de viajantes
  • Cavalgada: grupo de cavaleiros
  • Comunidade: grupo de cidadãos
  • Corja ou Choldra: grupo de malandros
  • Gentalha: grupo de pessoas
  • Concílio: grupo de bispos
  • Conclave: grupo de cardeais reunidos para eleger o papa
  • Congresso: grupo de parlamentares
  • Corpo docente: grupo de professores
  • Elenco: grupo de atores, artistas
  • Exército: grupo de soldados
  • Falange: grupo de soldados ou anjos
  • Família: grupo dos parentes
  • Farândola: grupo de mendigos
  • Horda: grupo de bandidos invasores
  • Junta: grupo de médicos, credores, examinadores
  • Júri: grupo de jurados
  • Legião: grupo de soldados, anjos ou demônios
  • Malta: grupo de malfeitores
  • Multidão: grupo grande de pessoas
  • Orquestra: grupo de instrumentistas
  • Plateia: grupo de espectadores
  • Plêiade: grupo de artistas correlacionados
  • População ou Povo: grupo de pessoas de uma determinada região
  • Prelatura: grupo de bispos
  • Prole: grupo de filhos
  • Quadrilha: grupo de bandidos ou grupo de dança coletiva das festas juninas
  • Tertúlia: grupo de parentes ou amigos
  • Time: grupo de jogadores
  • Tripulação: grupo de marinheiros ou aviadores
  • Tropa: grupo de soldados
  • Turma: grupo de alunos de uma mesma classe
Exemplos de Substantivos Coletivos Relacionados a  Animais:
  • Alcateia: grupo de lobos
  • Bando: grupo de pássaros
  • Boiada: grupo de bois
  • Burricada: grupo de burros
  • Cáfila: grupo de camelos e dromedários
  • Capela: grupo de macacos
  • Cardume: grupo de peixes
  • Colmeia ou Enxame: grupo de abelhas
  • Escola: grupo de cetáceos
  • Fato: grupo de cabras
  • Fauna: grupo de animais de uma região
  • Fio: grupo de atum
  • Gataria: grupo de gatos
  • Manada: Grupo de bois, búfalos e elefantes
  • Matilha: grupo de cães
  • Miríade: grupo de insetos ou estrelas
  • Ninhada: grupo de filhotes
  • Nuvem: grupo de gafanhotos
  • Panapaná: grupo de borboletas
  • Pelotão: grupo de cavalos
  • Plantel: grupo de animais de raça, bovinos ou equinos
  • Praga: grupo de insetos nocivos
  • Rebanho: grupo de ovelhas
  • Revoada: grupo de aves em voo
  • Trompa: grupo de lhamas
  • Vara: grupo de porcos

 

Exemplos de Substantivos Coletivos Relacionados a Plantas.
  • Arvoredo: conjunto de árvores
  • Bosque: conjunto de árvores
  • Buquê: conjunto de flores
  • Cacho ou Penca: conjunto de frutas
  • Carvalhal ou Reboredo: conjunto de carvalhos
  • Cabidela: conjunto de moedas
  • Cerca: conjunto de cerquinhos
  • Flora: conjunto de plantas de uma região
  • Herbário: conjunto de plantas secas prensadas
  • Olival: conjunto de oliveiras
  • Pomar: conjunto de árvores frutíferas
  • Ramalhete: conjunto de flores
  • Réstia: conjunto de alhos, de cebolas
  • Souto ou Castinçal: conjunto de castanheiros

 

Substantivos Coletivos de Objetos:
  • Arsenal: grupo de armas
  • Biblioteca: grupo de livros
  • Cinemateca: grupo de filmes
  • Coletânea: grupo de textos ou músicas
  • Discoteca: grupo de discos
  • Enxoval: grupo de roupas
  • Esquadrilha: grupo de aviões
  • Fardo: grupo de tecidos, papel, feno, palha
  • Feixe: grupo de lenhas
  • Fornada: grupo de pães
  • Frota: grupo de carros ou navios
  • Galeria: grupo de objetos de arte
  • Hemeroteca: grupo de jornais e revistas
  • Molho: grupo de chaves
  • Pilhas: grupo de coisas colocadas umas sobre as outras
  • Pinacoteca: grupo de quadros
  • Seleta: grupo de textos escolhidos
  • Trouxa: grupo de roupas
  • Videoteca: grupo de vídeos

Dicas de Concurso

O substantivo coletivo de Faculdade é Universidade. Uma Universidade é composta de várias Faculdades como  por exemplo, de Enfermagem, Medicina, Psicologia e outras.

Também temos substantivos coletivos de ” unidade de tempo” por exemplo:

  • Dia;
  • Mês,
  • Ano;
  • Trimestre;
  • Semestre;
  • Etc.
Flexões do Substantivo

O substantivo flexiona-se em:

  • Número (singular e plural);
  • Gênero (masculino e feminino);
  • Grau (aumentativo e diminutivo).

 

Flexão do Substantivo em Singular e Plural.

O indicativo de um substantivo no plural é a sua terminação “s”.

Exemplo:

O menino / Os meninos;

O estudante / Os estudantes.

No entanto, existem algumas particularidades quando usamos os substantivos flexionados no plural, a saber:

a) Substantivos com terminações em al, el, ol e ul, troca-se o “l” por “is”.

Exemplos:

  • Papel / Papéis;
  • Jornal / Jornais;
  • Anzol / Anzóis.

b) Substantivos terminados em “r” e “z”, acrescenta-se “es”.

Exemplos:

  • Luz / Luzes;
  • Rapaz /Rapazes;
  • Algoz / Algozes.

c) Substantivos terminados em “s”, serão invariáveis quando paroxítonos. Se oxítonos, deve-se acrescentar “es”.

  • O ônibus / Os ônibus;
  • O país / Os países.

d) Substantivos terminados em “n”  deverão receber “es” ou “s”.

Exemplos:

  • Abdómen / abdómen s;
  • Pólen /Pólens.

e) Substantivos terminados em “m” , deve-se trocar o “m” por “ns”.

Exemplos:

  • O Homem / Os homens;
  • A viagem / As viagens;
  • A paisagem  / As paisagens.

f) Substantivos terminados em “x” são invariáveis.

Exemplos:

  • O tórax / Os tórax;
  • O xérox / Os xérox;
  • O látex / Os látex.

g) Substantivos terminados em “ão”, podem ter três variações no plural: “ões”, “ães” e “aos”.

Exemplos:

  • O pão / Os pães;
  • O cidadão / Os cidadãos;
  • A eleição / As eleções.

Faça o Nosso Curso de Língua Portuguesa para Concursos! Clique Aqui!

Flexão do substantivo gênero.

O substantivo flexiona em gênero da seguinte forma:

  • Substantivo masculino, recebe a terminação “o” e;
  • Substantivo feminino recebe a terminação “a”.

Os substantivos podem ser Uniformes e Biformes:

a) Substantivos Biformes.

São substantivos que apresentam duas formas distintas para apresentar o masculino e o feminino.

  • Substantivos masculinos terminados em “o”, são flexionados para o gênero feminino trocando “o” por “a”.
  • O menin/ A menina;
  • O gato / A gata;
  • O boneco / A boneca.
  • Substantivos masculinos terminados em “ão”, são flexionados para o gênero feminino trocando “ão” por “ã”, “oa” ou “ona”.
  •  O anão / A anã;
  • O capitão / A capitã;
  • O leão / A leoa;
  • O leitão / A leitoa;
  • O valentão /A valentona;
  • O solteirão / A solteirona.
  • A maioria dos substantivos terminados em “or”, deverão ser acrescentados “a” na seu gênero feminino.
  • O cantor / A cantora;
  • O vendedor / A vendedora;
  • O animador / A animadora.

No entanto, alguns substantivos terminados em “or”, deverão ser substituídos de “eira” no gênero feminino.

  • Lavador / Lavadeira;
  • Arrumador /Arrumadeira.
  • Substantivos masculinos terminados em “e” deverão ser trocados o “e” por “a”.
  • O governante / A governanta;
  • O mestre / A mestra;
  • O monge / A monja.
  • Nos substantivos masculinos terminados em “ês”, “l” e “z”, deverão ser acrescentados de “a” na flexão para o gênero feminino.
  • O camponês / A camponesa;
  • O bacharel / A bacharela;
  • O juiz / A juíza.
  • Substantivos masculinos que indicam ocupação ou título, quando flexionados para o gênero feminino deverão terminar com os sufixos “esa”, “essa” e “isa”.
  • O barão / A baronesa;
  • O conde / A condessa;
  • O sacerdote / A sacerdotisa.
  • No entanto, existem substantivos masculinos quando flexionados para o gênero feminino, não se enquadraram em nenhum dos grupos descritos acima, exemplos:
  • O Ateu / A ateia;
  • O ator / A atriz;
  • O avô / A avó;
  • Um czar / A czarina;
  • O dom / A dona;
  • O embaixador / A embaixatriz;
  • O europeu / A europeia;
  • O frade / A freira;
  • O galo / A galinha;
  • O guri / A guria;
  • O herói / A heroína;
  • O imperador / A imperatriz;
  • O judeu / A judia;
  • O mandarim / A mandarina;
  • O perdigão / A perdiz;
  • O peru / A perua;
  • O pigmeu / A pigmeia;
  • O rapaz / rapariga;
  • O rei / A rainha;
  • O réu / A ré;
  • O sultão / A sultana.

Ainda na categoria dos substantivos biformes, temos aqueles que são completamente diferentes.

  • Bode / cabra
  • boi / vaca
  • carneiro / ovelha
  • cavaleiro / amazona
  • cavalheiro / dama
  • cavalo / égua
  • genro / nora
  • homem / mulher
  • pai / mãe
  • zangão / abelha

b) Substantivo Uniforme

Os substantivos uniformes apresentam formas iguais para o masculino e feminino. Podem ser três tipos:

  1. Comuns-de-dois;
  2. Epicenos;
  3. Sobrecomuns.

1 – Substantivos Uniformes Comuns-de-dois.

Apresentam formas iguais, porém distinguem-se em masculinos e femininos pela anteposição de artigos. Exemplos:

  • O estudante / A estudante;
  • O capitalista / A capitalista;
  • O pianista / A pianista;
  • O detetive / A detetive;
  • O agente / A agente;
  • O colega / A colega;
  • O cliente / A cliente.

2 – Substantivos Uniformes Epicenos.

São substantivos que indicam nome de animais e  plantas e que se diferenciam de gênero quando se coloca macho ou fêmea:

  • Águia macho / Águia fêmea;
  • Cobra macho / Cobra fêmea;
  • Jacaré macho / Jacaré fêmea;
  •  Peixe macho / Peixe fêmea;
  • Tartaruga macho / Tartaruga fêmea;
  • Tatu macho / Tatu fêmea.

3 – Substantivos Uniformes Sobrecomuns.

Os substantivos sobrecomuns são aqueles que indicam forma única para indicar os dois gêneros:

  • A criança;

Observe que  o substantivo criança expressa os dois gêneros. Da mesma forma não podemos expressar “o criança”;

  • A criatura;
  • O defunto;
  • O ente;
  • O gênio;
  • O ídolo;
  • O indivíduo;
  • O membro;
  • O ser;
  •  A testemunha;
  • A pessoa;
  • A vítima.

Dicas de Concurso:

a) Alguns substantivos podem estar subentendidos como nomes de rios, ventos, montes, pontos, cardeais e sempre serão do gênero masculino:

  • O  Nilo (rio);
  • O  Aragano (vento);
  • O Atlântico (oceano) ;
  • O maio (mês).

b) Alguns substantivos, quando flexionados em gêneros, tem o seu significado alterado.

  • O cabeça (o chefe) / A cabeça (parte do corpo);
  • O capital (dinheiro, bens) / A capital (cidade principal);
  • O rádio (aparelho) / A rádio (estação).

c) Em alguns substantivos uniformes, pode oferecer dúvidas sobre o gênero.

  • Masculinos: Os nomes das letras do alfabeto, dó, formicida, lança-perfume, pijama, saca-rolhas, sanduíche, sósia, telefonema.
  • Femininos: aguardente, alface, análise, cal, cólera, dinamite, fênix, fruta-pão.
Flexão do Substantivo em Número

Os substantivos flexionam-se em número ou seja, no singular, quando existe apenas um único ser, ou no plural, quando existem mais de um ser.

Exemplos:

  • Casa (singular) / Casas (plural);
  • Colar (singular) / Colares (plural);
  • Mesa (singular) / Mesas (plural).

Vamos estudar algumas formações do plural dos substantivos:

  • Substantivos terminados em vogal e ditongo oral, formam plural acrescentando-se “s”:
  • cadeira – cadeiras;
  • casa – casas;
  • pássaro – pássaros;
  • carro – carros;
  • lago – lagos.
  • Substantivos terminados em “m” formam seu plural trocando “m” por “ns”.
  • item – itens
  • nuvem – nuvens
  • álbum – álbuns
  • Substantivos terminados em “ão” formam seu plural trocando “ão” por “ões”, “ães”, “ãos”. Alguns substantivos terminados em “ão” podem ter mais de um plural.
  • alemão – alemães;
  • capelão – capelães;
  • capitão – capitães;
  • escrivão – escrivães;
  • guardião – guardiões;
  • pão – pães.
  • Substantivos terminados em “r” ou “z” formam seu plural acrescentando-se “es”.
  • açúcar – açucares;
  • poder – poderes;
  • mártir – mártires;
  • favor – favores;
  • abajur – abajares;
  • rapaz – rapazes;
  • xadrez – xadrezes;
  • perdiz – perdizes;
  • albatroz – albatrozes;
  • capuz – capuzes.
  • Substantivos oxítonos ou monossílabos tônicos terminados em “s” formam seu plural acrescentando-se “es”.
  • burguês – burgueses;
  • ás – ases;
  • chinês – chineses;
  • gales – galeses;
  • irlandês – irlandeses.
  • Os substantivos paroxítonos terminados em “s” possuem a mesma forma para o singular e o plural. No entanto, o que os diferencia é a presença do artigo: o/a (singular) os/as (plural).
  • o lápis – os lápis;
  • o vírus – os vírus.
  • Os substantivos terminados em “x” não variam. Possuem a mesma forma para o singular e o plural.

EXS.:

O tórax – Os tórax
O fênix – Os fênix

  • Substantivos terminados em “al”, “el”, “ol”, “ul” vão para o plural trocando essas terminações por “is”.
  • jornal – jornais;
  • papel – papeis;
  • funil – funis;
  • canal – canais;
  • anel – anéis;
  • caracol – caracóis;
  • sol – sóis.
  • Substantivos oxítonos terminados em -il formam seu plural substituindo a terminação -il por -is.
  • febril – febris;
  • barril – barris;
  • canil – canis;
  • fuzil – fuzis.
  • Substantivos paroxítonos terminados em -il formam seu plural trocando a terminação -il por -eis.
  • fóssil – fósseis;
  • projétil – projéteis

Alguns casos especiais:

1 – Existem alguns substantivos terminados “r”, que, ao ir para o plural, modificam a sílaba tônica.

  • júnior – juniores (ô);
  • sênior – seniores (ô).

2 –  Alguns substantivos singulares que possuem o fechado tônico “ô”, quando vão para o plural ficam com a vogal aberta ”ó”.

  • caroço – caroços;
  • corpo – corpos;
  • corvo – corvos;
  • esforço – esforços;
  • fogo – fogos;
  • forno – fornos;
  • imposto – impostos;
  • jogo – jogos;
  • olho – olhos;
  • osso – ossos;
  • ovo – ovos.

No entanto, existem outros substantivos que possuem “o” fechado no singular, quando passam para o plural continuam com o “o” fechado.

  • acordo – acordos;
  • alvoroço – alvoroços;
  • bolo – bolos;
  • bolso – bolsos;
  • cachorro – cachorros;
  • coco – cocos;
  • esboço – esboços;
  • esposo – esposos;
  • fofo – fofos;
  • gosto – gostos;
  • morro – morros;
  • sogro – sogros;
  • topo – topos;
  • transtorno – transtornos.

3 –  Existem alguns substantivos que possuem um significado no singular e, quando vão para o plural mudam de sentido.

  • bem (benefícios) – bens (propriedades);
  • copa (parte da casa) – copas (naipe de baralho);
  • costa (litoral) – costas (dorso).

4 – Existem na língua portuguesa, substantivos, que, quando no plural, indicam uma casal.

  • os avós (avô e avó);
  • os pais (a mãe e o pai).

5 -Outros substantivos são usados apenas no plural.

  • afazeres;
  • arredores;
  • naipes;
  • núpcias;
  • óculos;
  • parabéns.

Faça o Nosso Curso de Língua Portuguesa para Concursos! Clique Aqui!

Plurais dos substantivos compostos

Os plurais dos substantivos compostos exigem algumas regras, tais como:

1 –  Apenas o último elemento vai para o plural quando:

a) os substantivos compostos são formados pelo prefixos “grão”, “grã” e “bel”.

  • Grão-prior – grão-priores;
  • grã-cruz – grã-cruzes;
  • bel-prazer – bel-prazeres.

b) os substantivos compostos são escritos formando apenas uma palavra, sem o hífen:

  • girassol – girassóis;
  • madressilva – madressilvas;
  • pontapé – pontapés

c) os substantivos compostos são formados por um verbo ou palavra invariável seguida de um substantivo ou adjetivo.

  • abaixo-assinado – abaixo-assinados;
  • alto-falante – alto-falantes;
  • beija-flor – beija-flores;
  • ex-diretor – ex-diretores

d) os substantivos são formados por três ou mais elementos sem a preposição.

  • bem-te-vi – bem-te-vis;
  • bem-me-quer – bem-me-queres

e) os substantivos compostos formados por palavras repetidas.

  • reco-reco – reco-recos;
  • lenga-lenga – lenga-lengas.

2 – Apenas o primeiro elemento vai para o plural quando:

a) os substantivos compostos são ligados por preposição que pode ser explícita ou oculta.

  • cana-de-açúcar – canas-de-açúcar;
  • jararaca-de-cauda-branca – jararacas-de-cauda-branca.

b) o segundo elemento dos substantivos compostos dá uma ideia de fim ou semelhança.

  • bomba-relógio – bombas-relógio;
  • peixe-boi – peixes-boi;
  • pombo-correio – pombos – correio;
  • tatu-bola – tatus-bola.

3 –  Os dois elementos vão para o plural quando:

a) os substantivos compostos são formados por dois substantivos.

  • guarda-civil – guardas-civis;
  • segunda-feira – segundas-feiras.

b) os substantivos compostos são formados por substantivo e adjetivo.

  • amor-perfeito – amores-perfeitos;
  • cabra-cega – cabras-cegas.

c) os substantivos compostos são formados por adjetivo e substantivo.

  • gentil-homem – gentis-homens.

d) os substantivos compostos são formados por repetição de verbos.

  • corre-corre – corres corres;
  • pula-pula – pulas-pulas.

4 –  O plural fica invariável nos seguintes casos:

a) algumas frases substantivadas.

  • o bumba meu boi – os bumba meu boi;
  • o disse me disse – os disse me disse.

b) alguns substantivos compostos formados por verbo e palavra invariável.

  • o ganha-pouco – os ganha-pouco;
  • o pisa-mansinho – os pisa-mansinho.

c) os substantivos compostos formados por verbos de sentido contrário.

  • o leva e traz – os leva e traz;
  • o vai-volta – os vai-volta.

DICA DE CONCURSO: Nos substantivos compostos que possuem o plural invariável, é o artigo que vai determinar se o elemento está no singular (o/a) ou no plural (os/as).

Flexão de Grau do Substantivo

Os substantivos podem grau, ou seja, podem variar entre aumentativo e diminutivo. Esta função é caracterizado pela adição de sufixos ou adjetivos que diminuem  ou aumentam o sentido do substantivo.

Exemplos:

  • Carro – carrinho (diminutivo) – carrão (aumentativo);
  • Dente – dentinho (diminutivo) – dentão (aumentativo);
  • Casa – casa pequena (diminutivo) – casa grande (aumentativo);

Existem duas formas de flexionar o substantivo em grau, são eles:

  1. Sinteticamente;
  2. Analiticamente.

Flexão do Grau Substantivo Sintético

A flexão em grau na forma sintética, aumentativo ou diminutivo, tem como característica a adição de sufixos no grau normal do substantivo.

Exemplo:

  • amor – amorzinho – amorzão.
  • homem – homenzinho – homenzão
  • dedo – dedão – dedinho

 

Existem alguns sufixos aumentativos que são mais comuns na língua portuguesa, são eles:

  • aça – caraça
  • aço – calhamaço
  • alha – muralha
  • ão – formigão, copão, cachorrão, pernão, dedão.
  • uça – dentuça

Agora, vamos listar os sufixos diminutivos que mais frequentes na língua portuguesa, são eles:

  • acho – riacho
  • ebre – casebre
  • eco – padreco
  • ejo – vilarejo
  • -eto, -eta – maleta
  • inho – menininho
  • inha – menininha
  • -zinho, -zinha – irmãzinha
  • isco – chuvisco

Flexão do Grau Substantivo Analítico
Na flexão do substantivo de forma analítica, não há uma adição de sufixos e sim de adjetivos que caracterizam o substantivo como pequenos ou grandes, ou seja, determinam os graus aumentativo e diminutivo.

Exemplos:

 

  • sala pequena
  • caderno pequeno
  • caneca grande
  • dedo grande

Observação: Algumas vezes o grau diminutivo não é utilizado para indicar tamanho físico, e sim, ele é utilizado para expressar desprezo e crítica em relação objetos ou pessoas.

  • Esse livreco não vai servir de nada.
  • Lucas é um padreco!
  • Povinho esquisito.

Por outro lado, palavras no grau diminutivo podem indicar carinho.

  • Minha maninha é uma graça.
  • Meu paizinho é lindo!
  • Amanda é tão lindinha!

CURSO COMPLETO DE PORTUGUÊS DO PROFESSOR LEO

O curso de português do Professor Leo é um dos melhores do mercado e tem ajudado milhares de alunos nas provas de concursos, vestibulares e enem. Além disso, é fundamental que as pessoas saibam redigir textos e se comunicar de forma clara e objetiva.

O curso é composto por:

  • Gramática;
  • Questões Comentadas;
  • Interpretação e Redação.

Como é o Curso:

O curso é composto de 24 matérias que irão te ajudar a aprender língua portuguesa de uma forma didática e bem objetiva. O curso inicia-se com a parte básica indo até a parte mais complexa de uma forma que você não terá dificuldades. O aprendizado deve ser sistematizado e por níveis de complexidade. As aulas são claras, objetivas e dinâmicas facilitando o seu aprendizado.

Bônus do Curso

Além de videoaulas de português, você terá um bônus que inclui várias apostilas para você fazer o download. Este material trata-se de resumões coloridos para facilitar a compreensão de toda a matéria. Além disso, contém exercícios de fixação com 50 questões comentadas de cada matéria. A apostila de redação e interpretação de texto contém dicas e estratégias muito eficientes. As apostilas são compostas por teoria e dezenas de exercícios separados por assunto.

Clique Aqui Para Saber Mais!

Substantivo-1-300x201 Substantivo

BIBLIOGRAFIA

BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 38 ed. rev. ampl. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2015.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua portuguesa. 41 ed. São Paulo: Editora Nacional, 1998.

SOUZA, Jésus Barbosa de; CAMPEDELLI, Samira Youssef. Minigramática. 2 ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2000.

 

 

 

 

marcus

Website:

Deixe uma resposta