Principais Sintomas da Diabetes

Os principais sintomas da diabetes são:

  • Poliúria;
  • Polidipsia;
  • Polifagia;
  • Perda involuntária de peso.

sintomas da diabetes

Polifagia

O termo polifagia refere-se ao aumento da vontade de comer. Como a polifagia é gerada? Sabe-se que a glicose é uma fonte de energia utilizada pelos tecidos para realizar o metabolismo. Já a insulina faz com que os tecidos absorvem a glicose proveniente do circulação sanguínea.  Logo após a ingestão alimentar, níveis glicêmicos aumentam, e em resposta a isso, o pâncreas produz insulina. No entanto, o diabetes é caracterizado pela ausência, diminuição da produção ou diminuição da ação da insulina. Isto resulta num acúmulo de glicose e uma reserva muito baixa nos tecidos. Deste modo, há a estimulação do centro da fome no hipotálamo para a efetivar a fome, pois o corpo entende que não está havendo alimentação.

Poliúria

Já poliúria se refere ao aumento de volume de urina. A glicose apresenta boa capacidade de atrair água. Quando há um excesso de glicose no sangue, o organismo busca se livrar deste excesso excretando a glicose  por meio da urina. No entanto, ao excretar a glicose, a mesma leva consigo a água e eletrólitos gerando um quadro de diurese osmótica. Como consequência há micção excessiva, desidratação e perda de eletrólitos.

Polidpsia

Polidipsia é mais uma consequência da hiperglicemia. Este termo técnico designa aumento da sede. Por perder grande quantidade de água pela urina (poliúria), a diminuição da água no organismo leva à ativação dos centros de sede hipotalâmicas.

Perda involuntária de peso

Outro principal sintoma da diabetes é a perda involuntária de peso. Isto ocorre porque, mesmo se alimentando bem, o organismo não consegue absorver adequadamente a glicose obtida por meio da alimentação para armazená-la como reserva de energia no tecido adiposo. Como há um déficit de glicose nos tecidos, o organismo utiliza outras fontes de geração de energia. Assim, ocorre a quebra de moléculas de gordura (lipólise) em ácido graxo e glicerol redução o depósito de gordura e a perda de peso corporal.

Conheça Tipos De Diabetes! Clique Aqui

Quais são os outros sintomas da diabetes?

Outros sintomas da diabetes são:

  • Fadiga;
  • Alterações súbitas da visão;
  • Fraqueza;
  • Pele seca;
  • Letargia;
  • Formigamento ou dormência das mãos e pés,
  • Prurido cutâneo e vulvar;
  • Balanopostite;
  • Feridas de cicatrização lenta;
  • Infecções de repetição.

 

Infecções Repetidas

A hiperglicemia provoca uma série de alterações imunológicas dificultando o sistema imune de realizar uma resposta eficiente contra agentes invasores e nocivos. Geralmente o paciente diabético é propenso a ter infecções no trato urinário (infecções urinárias) e respiratório (pneumonias), periodontites, infecções de partes moles (celulites, abcessos, fasceíte necrosante e erisipelas), pé diabético e outras.

As principais alterações no sistema mundológico são:

  • Diminuição da ação dos neutrófilos;
  • Alteração na aderência, quimiotaxia (movimentação celular provocado por substâncias químicas) e opsonização leucocitária (colocação de opsoninas na superfície de bactérias sinalizando-as para que os fagócitos as reconheçam e as fagocitem); e
  • Diminuição da produção de interleucinas (proteínas produzidas por linfócitos T, eosinófilos e macrófagos que sinalizam para que outras células imunológicas sofram mitoses com a finalidade de combater o agente invasor).

 

Pele seca

A pele seca no diabético é um sintoma de uma complicação da diabetes. A neuropatia sudomotora é um consequência do quadro hiperglicêmico e caracteriza-se por uma diminuição ou ausência de sudorese nos membros inferiores e um aumento da sudorese nos parte superior do corpo. Com isso, há o ressecamento da pele nos membros inferiores e um aumento do risco de desenvolvimento de úlceras de pé.

 

Formigamento ou dormência das mãos e pés

Também são sintomas da diabetes relacionado à neuropatia diabética. Geralmente os nervos distais dos membros inferiores são acometidos provocando:

  • Parestesias (sensações de formigamento, peso ou alfinetadas);
  • Sensações de queimações nos membros principalmente à noite;
  • Diminuição da consciência da postura e movimentação do corpo e peso dos objetos em relação ao corpo (diminuição da propriocepção);
  • Marcha instável devido à diminuição da propriocepção;
  • Sensação reduzida de dor e temperatura nos membros (maior risco de lesões infecções – pé diabético);
  • Deformidades dos pés (articulações de Charcot).

 

Feridas de cicatrização lenta

A doença vascular periférica é outro importante sintoma da diabetes. Provocada pela hiperglicemia, a doença vascular periférica provoca uma circulação prejudicada nos membros inferiores. Isto atrapalha a cicatrização de feridas porque ela depende da circulação local.

Prurido cutâneo e vulvar

A presença de glicose na urina aumenta o risco de infecções nas vias urinárias. Onde há alimento e umidade, há um ambiente propício para o crescimento de micro-organismos. Assim, durante os episódios de glicosúria, poderá ocorrer infecções vuldo-vaginais por Candida Albicans. Os sintomas são:

  • Eritema vulvar (vasodilatação da pele causando vermelhidão);
  • Prurido vulvar;
  • Fissuras vulvar (em alguns casos);
  • Vaginites (em alguns casos);
  • Secreção esbranquiçada (parece leite coalhado).

 

Alterações súbitas da visão

A hiperglicemia provoca lesão nos pequenos vasos sanguíneos que fazem a nutrição da retina. Isto gera uma complicação da diabetes chamada de retinopatia diabética.

Os sintomas da retinopatia diabética envolvem:

  • Cegueira súbita (novos vasos sanguíneos sangram para dentro do vítreo – substância gelatinosa que preenche o olho;
  • Visão turva;
  • Pontos ou linhas na visão;
  • Dificuldade de ajustar as luzes fortes ou fracas;
  • Visão noturna fraca.

 

Balanopostite

Outro sintoma da diabetes é a Balanopostite. Trata-se de uma inflamação da glande do pênis geralmente provocada por infecções Candida albicans. Esta complicação da diabetes é gerada pela glicosúria. Os sintomas da balanopostite são:

  • Eritema generalizado no pênis e prepúcio;
  • Descamação do pênis e prepúcio – aspecto “toilet paper;
  • Exsudato esbranquiçado e fissuras no prepúcio nos casos graves.

 

Referências Bibliográficas

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde (BR). Departamento de Atenção Básica. Diabetes Mellitus. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2006. 56 p.

COHEN, David Jacques. Balanopostites. Urologia Essencial, São Paulo, v.6, nº1, jan-jun, 2016. Disponível em: <www.urologiaessencial.org.br>. Acesso em 04/08/2018.

ROCHA Et Al. Aspectos Relevantes da Interface Entre Diabetes Mellitus e Infecção. Aquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia, Curitiba, v. 46, nº 3, jun, 2002. Disponível em: <www.scielo.br>. Acesso em 04/08/2018.

Smeltzer SC, Bare BG. Brunner & Suddarth: Tratado de Enfermagem Médico Cirúrgica. 12 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2012. vol. I e II.

 

Marcus Vinícius

Olá, meu nome é Marcus Vinícius. Sou blogueiro, enfermeiro e responsável técnico pelo Centro de Atenção Psicossocial CAPS I do Município de Lagoa da Prata/MG. Este blog tem o objetivo de trazer um conteúdo esquematizado e de fácil assimilação. Aproveite e entre em contato em caso de dúvidas e sugestões!

Website: http://www.enfermagemesquematizada.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *