Rede de Atenção Psicossocial

O que é Rede de Atenção Psicossocial (RAPS)?

A Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) é um modelo de atenção aberto e comunitário da Política Nacional de Saúde Mental com proposta de assegurar a livre circulação de pessoas com sofrimento mental pelos serviços da comunidade e pela cidade. Em outras palavras, é uma rede de saúde mental integrada e articulada nos diferentes pontos de atenção para fins de atender a pessoas com sofrimento mental e/ou consequente do uso de substâncias psicoativas.


Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) como Articuladores da RAPS

rede-de-atenção-psicossocial-300x289 Rede de Atenção Psicossocial

Fonte: Ministério da Saúde, 2004.

A Rede de Atenção Psicossocial é composta por um conjunto de serviços de saúde destinados ao atendimento do portador de sofrimento psíquico tendo o Centro de Atenção Psicossocial como equipamento articulador central. Desde modo, as demandas e necessidades dos usuários do CAPS são norteadoras para a construção de cuidados integrados de saúde com os demais serviços do município ou região de saúde.

Leia Também: O que é o CAPS – CLIQUE AQUI

Em outras palavras, o CAPS tem o papel de matriciar a Rede de Atenção Psicossocial de modo que ações sejam articuladas com outros serviços de modo a alcançar ás necessidades psicossociais dos usuários.
Além disso, também é papel do CAPS potencializar a atuação de ações de saúde mental na atenção básica através da estratégia saúde da família permitindo o enriquecimento dos profissionais que lá estão, através da troca de saberes e garantir maior articulação da rede de serviços, tendo como finalidade principal o cuidado ampliado para atender as necessidades do portador de sofrimento psíquico.


Objetivos

A Rede de Atenção Psicossocial tem os seguintes objetivos:

  • Aumentar o acesso aos serviços de atenção psicossocial á população geral;
  • Estabelecer meios para que as pessoas com transtornos mentais e com necessidades resultantes do uso de crack, álcool e outras drogas estabeleçam vínculos com o serviços da rede de atenção psicossocial locais;
  • Proporcionar a articulação e integração dos pontos de atenção psicossocial do território, de modo que garanta o acolhimento, acompanhamento contínuo e á atenção á urgências.

Composição da Rede de Atenção Psicossocial RAPS

Na Atenção Básica

  • Unidade Básica de Saúde;
  • Núcleo de Apoio a Saúde da Família;
  • Consultório de Rua;
  • Apoio aos Serviços do componente Atenção Residencial de Caráter Transitório;
  • Centros de Convivência e Cultura.

Atenção Psicossocial Estratégica

  • Centros de Atenção Psicossocial nas suas diferentes modalidades.

Atenção de Urgência e Emergência

  • • SAMU 192;
  • • Sala de Estabilização;
  • UPA 24 horas e portas hospitalares de atenção à urgência /pronto socorro, Unidades Básicas de Saúde.

Atenção Residencial de Caráter Transitório

  • Unidade de Acolhimento;
  • Serviço de Atenção em Regime Residencial.

Atenção Hospitalar

  • Enfermaria especializada em hospital geral;
  • Serviço Hospitalar de Referência (SHR) para Atenção às pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com Necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas.

Estratégia de Desinstitucionalização

  • Serviços Residenciais Terapêuticos (SRT);
  • Programa de Volta para Casa (PVC).

Estratégias de Reabilitação Psicossocial

  • Iniciativas de Geração de Trabalho e Renda;
  • Empreendimentos Solidários e Cooperativas SociaIs.

 


Referências Bibliográficas

MOREIRA, Maria Inês Badaró; ONOCKO-CAMPOS, Rosana Teresa. Ações de Saúde Mental na Rede de Atenção Psicossocial pela Perspectiva dos Usuários. Revista Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 26, n. 2, abr/Jun 2017. Disponível em <www.scielo.br>. Acesso em 23 de nov. de 2017.

Brasil. Ministério da Saúde (MS). Portaria Nº 3.088, de 23 de dezembro de 2011. Institui a Rede de Atenção Psicossocial para pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, no âmbito do Sistema Único de Saúde. Diário Oficial da União 2011; dez 26.

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção a Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas . Saúde mental no SUS: os centros de atenção psicossocial. Brasilia: Ministério da Saúde, 2004. 86p.

marcus

Olá, meu nome é Marcus Vinícius, tenho 32 anos. Sou blogueiro, enferrmeiro e referência técnica do Centro de Atenção Psicossocial CAPS I de Lagoa da Prata/MG. Sou graduado em Enfermagem pela Universidade de Uberaba UNIUBE. Os meu objetivo neste blog é trazer um conteúdo esquematizado e de fácil entendimento para te auxiliar nas suas pesquisas e estudos na área de enfermagem, saúde pública e saúde como um todo.

Website: http://www.enfermagemesquematizada.com.br

Deixe uma resposta