Qual a composição da membrana plasmatica?

Qual a composição da membrana plasmatica?

A membrana plasmática é constituída por proteínas, lipídeos e carboidratos, variando em quantidade de uma célula para outra.

Proteínas

De composições e funções diversas, as proteínas membranares podem desempenhar as seguintes funções na célula:

    1. Papel estrutural da celular;
    2. Atuar como receptores de sinais moleculares (hormônios);
    3. Atuar e intervir no transporte de substâncias através da membrana.

Agora podemos entender que a célula possui dois tipos de regulação:

      1. Regulação da membrana plasmática (Participação somente pela célula em nível molecular) – Através do transporte de substâncias através da membrana. As substâncias deverão entrair e sair da célula atravessando a membrana plasmática.
      2. Regulação através do sistema endócrino e nervoso (Exercido pela célula sob o controle do sistema endócrino e nervoso ) – A comunicação entre as células e o sistema endócrino e nervoso ocorre através do plasma.

Assim, por exemplo, se o nível de glicose estiver alto no sangue, o pâncreas será sinalizado para excretar insulina. A insulina por sua vez, irá promover a metabolização dessa glicose. Por outro lado, se a glicose estiver em níveis baixos no sangue, o pâncreas será sinalizado para que ele secrete glucagon. O glucagon promove a formação de moléculas de glicose por meio do fígado.

 

Lipídeos

Os lipídeos que fazem parte da membrana plasmática são:

  1. Fosfolipídeos – Representam a maior parte dos lipídeos que estão presentes na membrana plasmática. Os fosfolipídeos são lipídeos de cadeia complexa agrupados a um grupo fosfato, apresentando duas extremidades – uma polar (hidrofílica) e outra apolar (hidrofóbica);
  2. Colesterol e glicolipídeos (lipídeos associados a lipídeos) – Representam menor quantidade na membrana plasmática quando comparados aos fosfolipídeos.

Fonte: https://edisciplinas.usp.br

Carboidratos

Os carboidratos (açucares) estão presentes no lado externo da membrana plasmática e tem função importante no reconhecimento de substâncias por parte da célula (nocivas ou benéficas) e auxiliam na interação de uma célula com a outra. Essas estruturas são chamados de glicocálix e sempre estão associados a lipídeos ou a proteínas. Assim temos:

  1. Glicoproteínas – Quando há uma formação de Carboidratos com Proteína;
  2. Glicolipídeos – Quando há formação de Carboidratos com Lipídeos.
  3. Proteoglicanos – Glicoproteínas que tem a função de atrair água para o tecido, realizar a ligação e regulação de enzimas proteolíticas, proteger a célula contra degradação proteolítica e regular a atividade de proteínas segregadas.

Fonte: HALL, John Edward; GUYTON, Arthur C. Guyton & Hall tratado de fisiologia médica. 13. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2017.

Marcus Vinícius

Olá, meu nome é Marcus Vinícius. Sou blogueiro, enfermeiro e responsável técnico pelo Centro de Atenção Psicossocial CAPS I do Município de Lagoa da Prata/MG. Este blog tem o objetivo de trazer um conteúdo esquematizado e de fácil assimilação. Aproveite e entre em contato em caso de dúvidas e sugestões!

Website: http://www.enfermagemesquematizada.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *