Mastite

O que é Mastite?

A mastite puerperal ou da lactação é um processo infeccioso agudo das glândulas mamárias que acomete mulheres em fase de lactação. Em outras palavras, a Mastite é uma inflamação do estroma mamário (mama) provocada por infecção bacteriana, em sua grande maioria, por Staphylococcus aureus (50 a 60% dos casos). Geralmente é a evolução do ingurgitamento mamário.

Recomendação: esvaziar a mama pela amamentação. Não contra indicação para amamentar. Uso de antibióticos. Abcesso mamário – evolução da mastite. Aqui tem que drenar. Se o orifício de drenagem for longe da mama, pode amamentar. Se for próximo suspende a amamentação naquela mama.

mastite Mastite

Sintomas 

Os sintomas da mastite são: inflamação focal, com sintomas sistêmicos como febre, mal-estar geral, astenia, calafrios e prostração, até abscessos e septicemia.

Fatores que predispõe á Mastite

Fatores como a fadiga, o estresse, fissuras nos mamilos, obstrução ductal e ingurgitamento mamário quando não tratados adequadamente levarão a infecção da mama e posteriormente à mastite.

Complicações 

A mastite quando não é tratada poderá evoluir para o abscesso mamário.

Tratamento 

O melhor tratamento para mastite são:

  • massagem, seguida pela ordenha;
  • aplicação de calor local e/ou frio;
  • aumento da ingestão de líquidos e repouso.
  • amamentar (anticorpos presentes leite materno são fundamentais para combater o agente causador da mastite);
  • Se necessário: uso de analgésicos, antitérmicos e antibióticos conforme prescrição médica.

A massagem antes da ordenha, é fundamental para facilitar a fluidificação do leite na mama. O ato de massagear faz a diluição do leite que estava estagnado na mama por transferência de energia cinética. Essa energia cinética provoca o rompimento das interações intermoleculares que se estabelecem no leite acumulado no interior da mama. Além disso, a massagem estimula a produção de ocitocina necessária ao reflexo de ejeção do leite.

Os antibióticos mais indicados para a mastite são as penicilinas resistentes a penicilinase ou as cefalosporinas capazes de atuar no Staphylococcus aureus produtores de betalactamase, bactéria de maior prevalência nos processos de mastite. Além disso, a dicloxacilina, antibiótico também do grupo das penicilinas pode ser usada.

Mastite contra indica a amamentação?

Não. A mastite não contra indica a amamentação, pelo contrário, é a manutenção da amamentação, é fundamental para a melhora da infecção mamária porque o leite materno é rico em anticorpos e fatores antibacterianos.

Por outro lado, o desmame abrupto favorece a estagnação do leite na mama e consequentemente a formação de abscesso podendo também gerar traumas psicofisiológicos para mãe e bebê.

CLIQUE E VEJA TODAS AS CONTRAINDICAÇÕES DO ALEITAMENTO MATERNO!

Prevenção da mastite

Técnicas adequadas de amamentação  evitam o ingurgitamento mamário e sua consequente evolução para a mastite. Por isso é fundamental a avaliação da posição e a pega.

Além disso, a intervenção precoce de problemas como fissura mamilar e ingurgitamento mamário é fundamental evitar complicações com a mastite e o abscesso mamário.

Portanto, é fundamental avaliar para evitar a mastite:

1. Pega;

2. Posição.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) enfatiza os seguintes sinais de posição e pega adequada bem como os sinais indicativos de técnica inadequada da amamentação que podem levar á mastite:

Sinais do posicionamento adequado

  1. Rosto do bebê de frente para a mama, com nariz na altura do mamilo;
  2. Corpo do bebê próximo ao da mãe; 3. Bebê com cabeça e tronco alinhados (pescoço não torcido);
  3. Bebê bem apoiado.

Sinais da pega adequada

  1. Mais aréola visível acima da boca do bebê;
  2. Boca bem aberta;
  3. Lábio inferior virado para fora;
  4. Queixo tocando a mama.

Sinais indicativos de técnica inadequada de amamentação que levam á mastite:

  1. Bochechas do bebê encovadas a cada sucção;
  2. Ruídos da língua;
  3. Mama aparentando estar esticada ou deformada durante a mamada;

VEJA TAMBÉM: FISSURA MAMÁRIA

 

marcus

Olá, meu nome é Marcus Vinícius, tenho 32 anos. Sou blogueiro, enferrmeiro e referência técnica do Centro de Atenção Psicossocial CAPS I de Lagoa da Prata/MG. Sou graduado em Enfermagem pela Universidade de Uberaba UNIUBE. Os meu objetivo neste blog é trazer um conteúdo esquematizado e de fácil entendimento para te auxiliar nas suas pesquisas e estudos na área de enfermagem, saúde pública e saúde como um todo.

Website: http://www.enfermagemesquematizada.com.br

Deixe uma resposta