crescimento e desenvolvimento

Conceito de crescimento e desenvolvimento

crescimento-e-desenvolvimento-300x199 crescimento e desenvolvimento

Para compreendermos o conceito de crescimento e desenvolvimento é necessário distinguir o que é crescimento e o que é desenvolvimento, pois são palavras distintas em pediatria mas que se inter-relacionam.

O conceito de crescimento envolve qualquer processo de aumento da massa corporal. Toda vez que um indivíduo tem um aumento na sua massa corporal, dizemos que ele cresceu.  Neste sentido, podemos concluir que não somente a criança está num processo de crescimento mas também o adulto quando apresenta aumento de sua massa corporal magra ou de tecido adiposo.

O método de avaliação do crescimento é quantitativo através da aferição do peso, estatura, comprimento e outros.

Já o desenvolvimento, é conceituado como a aquisição de novas funções. Como exemplo, podemos citar o desenvolvimento puberal que é responsável pela aquisição da função de reproduzir a espécie. A criança até os 9 ou 10 anos de idade ainda não tem a capacidade de ter filhos, mas a partir da puberdade, o seu organismo já apresenta essa nova capacidade.

O método de avaliação do desenvolvimento é qualitativo e deve ser realizado por comparação a parâmetros pré-estabelecidos em convenções científicas através de gráficos e tabelas base. Por exemplo, aos 6 meses espera-se que a criança engatinhe; Entre 1 ano e 1 ano e meio de idade, a criança já anda sozinha. Se estes comportamentos não ocorrerem há um atraso no desenvolvimento.


Hipertrofia e Hiperplasia

A hipertrofia e a hiperplasia são os mecanismos responsáveis pelo crescimento e desenvolvimento. Em outras palavras, o crescimento é resultado macroscópico de algo que acontece microscopicamente que chamamos de hiperplasia e hipertrofia.

Hipertrofia celular é o aumento do tamanho das células resultante do aumento de seus constituintes celulares. Quando uma pessoa recebe uma nutrição superior á suas necessidades metabólicas, o organismo converte o nutrientes excedidos em reserva de energia ou gordura.Quanto mais uma célula adiposa recebe gordura, mais ela cresce. Já a hiperplasia é o termo que se refere ao ao aumento do número de células por meio de mitoses. Para que a o feto se desenvolva é necessário mitoses até o indivíduo atingir a fase adulta.


 Desenvolvimento Puberal

O conceito de desenvolvimento puberal é importante na avaliação pediátrica do crescimento e desenvolvimento infantil pois o histórico nutricional determinará se ela ocorrerá mais cedo ou mais tarde.

A puberdade pode ser conceituada como o período da adolescência que se caracteriza pelas mudanças biológicas que darão condições á pessoa de reprodução. Essa fase dura cerca de dois a quatros anos e é evidenciada pelo crescimento esquelético linear, desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários ( homens: aumento da massa muscular, pelos no rosto e corpo, voz grave e outros. Mulheres: crescimento dos seios, alargamento da bacia, menstruação e outros) e gônadas.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a puberdade pode ocorrer entra 10 e 20 anos incompleto. O que irá determinar o desenvolvimento puberal será o crescimento. Neste sentido, só haverá desenvolvimento puberal quando o organismo tiver uma determinada massa corporal. Primeiro há um crescimento inicial do organismo e depois há o desenvolvimento puberal. A partir desse momento, o indivíduo para de crescer em estatura.

Hoje, a alimentação inadequada (alimentação das crianças baseadas em doces, balas e refrigerantes com baixa ingestão de frutas e verduras)  tem levado á obesidade infantil e consequentemente a um desenvolvimento puberal cada vez mais cedo.

Portanto quando um indivíduo adquire a capacidade de reprodução ele para de crescer em estatura, no entanto ainda pode crescer em muscular ou adiposa por exemplo.


Fases do Crescimento e Desenvolvimento

O crescimento durante a infância não é regular; A criança não cresce igual durante a infância e toda a adolescência. O crescimento é dividido em 4 fases:

1 – Fase intrauterina (Nascimento até 28 dias de vida).

Essa é fase de maior crescimento – embrião com 8 semanas tem cerca de 5 cm e com 37 semanas  estará com cerca de 50 cm).

Na fase de crescimento intrauterina eu preciso saber duas coisas:

  • O potencial genético de crescimento não tem uma interferência importante no crescimento intrauterino. Mãe e pai gigantes pode ter um filho pequeno. O crescimento intrauterino está mais relacionado ás condições intrauterinas do que o potencial genético de crescimento.
  • O hormônio de crescimento não é o principal hormônio efetor do crescimento intrauterino. O principal hormônio efetor do crescimento intrauterino é a insulina. Por isso que os filhos de mães diabéticas descompensadas nascem grandes (macrossômicos). A gestante diabética tem hiperglicemia, a glicose em excesso  passa pela placenta. Como o feto não é diabético e ele produz insulina quantidade adequada, esse excesso de glicose é levado para dentro de suas células, fazendo-o crescer muito.

Resumo:

A fase intrauterina tem 3 conceitos importantes:

  • Fase de maior crescimento intrauterino;
  • Não tem relação com potencial genético e sim com as condições intrauterinas;
  • Hormônio efetor do crescimento é a insulina e não o hormônio do crescimento.

2 – Fase Lactente ( 28 dias de vida até 2 anos de idade).

Fase importante do crescimento e desenvolvimento infantil que corresponde ao período de tempo de 28 dias até 2 anos de vida da criança. É importante salientar que os primeiros 28 dias de vida a criança é classificada como recém-nascida.

Em outras palavras, essa fase de lactente não é uma fase nova e sim, uma sequência da fase intrauterina. É a fase extrauterina da fase intrauterina pois apresenta as mesmas características.

Nesta fase a criança cresce  25 cm no primeiro e 12 cm no segundo ano de vida. Nunca mais na vida um indivídui irá crescer tanto assim. É uma fase de grande crescimento, mas rapidamente desacelerado.

Nessa fase o potencial genético não define o crescimento. Os pais podem ser baixinhos e você um bebê grandão, basta que você receba uma nutrição abundante.

Principal fator de crescimento nessa fase é a nutrição sendo a insulina o hormônio responsável.

3 – Fase Infantil ( 2 anos de idade até a puberdade).

Outra fase importante do crescimento e desenvolvimento é a fase infantil que envolve dos 2 anos de idade até o início da puberdade, em média até os 10 anos. Aqui, o crescimento estará relacionado com o potencial genético de crescimento. Se você era um bebê grande de pais baixos, no início dessa fase você irá dar uma desacelerada no crescimento até chegar no seu canal de crescimento. Se você tem pais altos e você é um bebê pequeno, você irá dar uma acelerada no crescimento até chegar no seu canal de crescimento.

Hormônio efetor é o hormônio de crescimento e não a insulina.

Aqui, a criança crescerá de 5 a 7 cm por ano.

4 – Fase da Puberdade (Aceleração do crescimento e aquisição da função de reprodução).

Nova aceleração do crescimento que está relacionada a dois fatores:

  • Aumento da secreção do hormônio de crescimento;
  • Aumento da secreção de hormônios sexuais

Na fase de pico da puberdade, o menino vai crescer em 1 ano, 9,5 cm e a menina, 8,3 cm.

 

marcus

Olá, meu nome é Marcus Vinícius, tenho 32 anos. Sou blogueiro, enferrmeiro e referência técnica do Centro de Atenção Psicossocial CAPS I de Lagoa da Prata/MG. Sou graduado em Enfermagem pela Universidade de Uberaba UNIUBE. Os meu objetivo neste blog é trazer um conteúdo esquematizado e de fácil entendimento para te auxiliar nas suas pesquisas e estudos na área de enfermagem, saúde pública e saúde como um todo.

Website: http://www.enfermagemesquematizada.com.br

Deixe uma resposta