Choque neurogênico

O choque neurogênico é uma condição clínica em que o volume sanguíneo é anormalmente deslocado para os tecidos periféricos levando á hipotensão e hipoperfusão tissular. O choque neurogênico causado por um desequilíbrio entre as estimulações simpáticas e parassimpáticas.


Fisiopatologia

Para compreender melhor a fisiologia do choque neurogênico, precisamos relembrar relembrar os conceitos de sistema nervoso autônomo simpático e parassimático:

Sistema Nervoso Simpático

O sistema nervoso autônomo simpático promove o aumento da frequência e contratilidade cardíaca para fins de aumentar o débito cardíaco e consequentemente a pressão arterial. Além disso faz vasoconstrição periférica, reduzindo a quantidade de sangue nos tecidos periféricos e concentrando o sangue nos vasos centrais de modo a aumentar o volume de sangue que chega ao coração, contribuindo para o aumento da pressão arterial.

Sistema Nervoso Parassimpático

Já o sistema nervoso autônomo parassimpático, em relação ao sistema cardiovascular, tem a função de de promover a diminuição da frequência e contratilidade cardíaca para fins de diminuir o débito cardíaco e consequentemente diminuir a pressão arterial. O sistema parassimpático também faz vasodilatação periférica, aumentando a quantidade de sangue nos tecidos periféricos e diminuindo a quantidade de sangue nos vasos centrais, assim, há uma redução da pressão arterial. Além disso, promove a diminuição do retorno venoso causado pela diminuição central de sangue, diminuindo por sua vez a pré-carga (diminuição do enchimento cardíaco ventricular que, durante a sístole ventricular) e reduzindo consequentemente o débito cardíaco.

Fisiologia do Choque Neurogênico

Os sistemas nervosos simpático e parassimpático trabalham por feedback positivo, ou seja, um  sistema controla o outro. Quanto a pressão arterial cai, o sistema nervoso simpático é ativado para fins de elevar a pressão arterial. Por outro lado, quando a pressão arterial se eleva, o sistema nervoso parassimpático se eleva para fins de elevação da pressão arterial. O choque neurogênico se desenvolve justamente quando o organismo perde a capacidade deste autocontrole quando  nervoso parassimpático não responde mais por feedback, ou seja, quando a pressão cai, não há uma estimulação simpática para elevar a pressão sanguínea. O paciente experimenta hipotensão, baixo débito cardíaco e baixa perfusão tissular causando a falência dos tecidos corporais como rins, pulmões, sistema nervoso central, fígado e principalmente o próprio tecido cardíaco.


Leia também: CHOQUE SÉPTICO! Clique aqui!

Causas

  • Lesão raquimedular;
  • Ação depressora de medicamentos;
  • Reação ou choque insulínico provocado pela ausência de glicose sanguínea;
  • Anestesia espinhal ou;
  • Lesão do tecido nervoso.

Tratamento de Enfermagem

  • Elevar a cabeceira do leito a 30 ºC quando um paciente recebe anestesia epidural ou espinhal – A elevação da cabeça ajuda a a disseminação do agente anestésico para acima do nível epidural ou espinhal;
  • Na lesão raquimedular, deve-se imobilizar cuidadosamente o paciente para evitar o choque neurogênico;
  • Elevar os pés e utilizar meias compressivas para evitar represamento de sangue nos membros inferiores e evitar risco de formação de trombos;
  • Administrar heparina de baixo peso molecular conforme prescrição;
  • Realizar exercícios passivos de membros imóveis para promover a circulação;
  • Avaliar rigorosamente sinais de hemorragia interna em pacientes com trauma raquimedular. Pacientes com trauma raquimedular podem experimentar ausência de dor provocada de lesões internas podendo levar ao choque hipovolêmico (Além do choque neurogênico o paciente pode experimentar choque hipovolêmico).

Leia Também: CHOQUE HIPOVOLÊMICO! Clique aqui!


Referências Bibliográficas

BRUNNER, L. S.; Suddarth, D. S. Tratado de Enfermagem Médico-Cirúrgico. 8 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998.

CECIL, R. L. Tratado de Medicina Interna. 6 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1996.

marcus

Olá, meu nome é Marcus Vinícius, tenho 32 anos. Sou blogueiro, enferrmeiro e referência técnica do Centro de Atenção Psicossocial CAPS I de Lagoa da Prata/MG. Sou graduado em Enfermagem pela Universidade de Uberaba UNIUBE. Os meu objetivo neste blog é trazer um conteúdo esquematizado e de fácil entendimento para te auxiliar nas suas pesquisas e estudos na área de enfermagem, saúde pública e saúde como um todo.

Website: http://www.enfermagemesquematizada.com.br

Deixe uma resposta